03 janeiro 2005

A magia da vida

Liberta da gravidade
mergulhava em galáxias,
supostamente inexistentes,
que naquela noite
se desvendavam,
se descobriam e a si
descobriam.


No seu invertido vôo
de cometa,ou anjo,
a menina subia,
subia, e do seu peito
um outro fogo explodia
iluminando a noite o dia.

(Inédito, por: TMara)

2 comentários:

Anónimo disse...

Que o texto suba e nos dê o prazer de quebrar as leis e regras estabelecidas. Que o vôo seja uma contante procura, nos dias da nossa existência.
Um beijo a transbordar ternura
B.L.

TMara disse...

B.L - devolvo todo o carinho. Bjs e ;))