11 maio 2005

No Reino dos Céus - sobre o filme

"No Reino dos Céus" - sobre o filme
_41124037_kingdom_203.jpg

O filme, “No Reino dos Céus”, de Ridley Scott, é mais um filme que vale a pena ver. Diria: que se deve ver.
As deixas das personagens são falas cuidadas e que em alguns (maioritariamente as das personagens centrais) pretendem ser restauradoras de valores que consideramos perdidos. Afinal os valores centrais do humanismo.
Vivemos um tempo sem heróis. Morreram todos não sabemos onde. Talvez quando alguém descobriu que Deus estaria morto.
Um tempo em que os paradigmas dominantes não elevam moral e humanamente, mas tão-somente socialmente. Celebridades, vip’s e afins....!
Um tempo em que precisamos de recriar grandes épicos para restaurar valores e modelos.
E eles aí estão. Com falas que são lições para a vida e que nos deixam a pensar.
Exactamente por isto e muito mais que cada um é capaz de descobrir, vale a pena ver.
tulip6-8297-c.jpg
Post scriptum_ peço a toda a gente boa que por aqui passa e deixa simpáticos e por vezes preocupados posts, que me desculpe a ausência de resposta aos mesmos.
Acontece que ando nas termas - vou e venho diariamente - o que me leva quase todo o tempo. O pouco que tenho aproveito para ir entrando em vossas casas e disfrutando dos acepipes que por lá deixam.
Beijo grande e :)

15 comentários:

Mitsou disse...

Vou ver o filme!
Também ando "arredada", e com as visitas atrasadas, mas não podia deixar de vir dar-te um beijinho grato pelas que me fizeste. Boas termas, linda, e um resto de semana muito feliz.

O Micróbio disse...

Vou ter em conta as tuas palavras e tb estas: "É péssimo desde o princípio: arrastado, cheio de clichés de «filme de época», maçudo quando quer ser espectacular (é isto um filme balofo), sem agilidade ou sentido de economia narrativa."
- Luís Miguel Oliveira (Público)... só vejo uma solução: ver o filme... :-)

Lana disse...

Sinceramente?? vi e n me disse mt...foi só mais um filme como esses do mm estilo achei-o mt maçudo, cansativo, a historia parece k n desenvolvia...n gostei mt.. ******

Menina_marota disse...

Vi e filme e não me importava de o ver novamente... Uma lição de sentimentos e valores, que parece-me, muita gente considera fora de moda. Eu não. Por isso gostei do filme.

Em que o Bom vende o mau e não o contrário...

Abraço ;-)

Manuel disse...

Não vi o filme mas fiquei curioso;) boas termas! beijinhos

ferrus disse...

Entre o é bom e o não é bom...nada como ir pessoalmente chegar a uma conclusão :-) Bjitos e obrigado pelo esforço na divulgação :-)

Dora disse...

Olha, ando mesmo a precisar de ver uma grande narrativa, como parece ser o filme de que falas! Algo com sentido, que preconize os valores humanistas...isso mesmo! Achas que um menino de 11 anos aprecia o filme oo é demasiado "pesado"? Bons tratamentos nas termas e um beijinho :-)

eduardo disse...

Oi, TMara.
Vou sentando um pouco por aqui. O sol não esquenta e os amigos requerem um pouco de atenção. Pode ser que seja um bom filme a ver, e o tempo agora até me sobra.
Mas porque carga d'água tens tu o texto linkado para o teu blog?
Temos que chamar o pessoal da "Oficina".

Uma beijoka. Estarei por aqui.

contadordehistorias disse...

mais um para ver qd houver tempo


beijos

Amaral disse...

Restaurar valores e modelos pode ser uma má ideia. Já não bastam os valores que levaram a humanidade a situações como as que vivemos hoje por todo o mundo? As sociedades modernas precisam de valores NOVOS que façam despontar mentalidades diferentes que conduzem a sociedades avançadas, onde não exista o medo, a maldade, o assassínio, a miséria e a riqueza.
Estou a delirar? Quem terá sido esse alguém que descobriu que Deus estava morto?...

Espectro #999 disse...

TMara [...] maravilhoso filme este. Bom, eu sou suspeito porque tenho o realizador como o meu preferido e isso já vem desde os tempos em que ele fez Blade Runner (perigo iminente) que é só o meu filme preferido de todos os que já vi de ficção científica. Ridley Scott é de facto um mestre na 7ª arte. Só ele é capaz de dar aquelas tonalidades aos seus filmes, ora o castanho, ora o azul, ambas são cores muito apreciadas por ele. Tenho-o como a um mestre.

Beijocas e inté.

lique disse...

Ainda não vi. E aparentemente tenho mesmo que ir ver! :) Beijos

Carla disse...

Gosto muito de Ridley Scott. Mais um filme para a interminável lista dos que tenho para ver :) Boas termas! :) (Obrigada pela mediação no que respeita ao meu problema de spam, o Eduardo foi amoroso). Beijo grande :)

Charlotte disse...

Oi Mara!
humm, acho que segunda feira irei ver o filme!
Beijokas:)

Amaral disse...

Ainda voltando ao mesmo: Nietzsche já morreu há mais de 100 anos mas o seu Zaratustra influenciou o mundo moderno, segundo dizem.
Ele dizer que "Deus está morto" não belisca sequer o próprio Deus, claro está. Mas "a mulher deve adorar o homem… e ajoelhar-se aos pés do marido" deveria merecer outra reflexão para quem gosta de ler o Nietzsche.