02 maio 2005

Em favor da Palestina

Heart_Worldre.jpg


Também nós Amamos a vida

Também nós amamos a vida quando podemos.

Dançamos entre dois mártires e no meio
deles erguemos um minarete de violetas
ou uma palmeira.

Também nós amamos a vida quando podemos.

Ao bicho-da-seda roubamos um fio para tecer o
nosso céu e estancar este êxodo.
Abrimos a porta do jardim para que o jasmim saia
Para a rua como um dia bonito.

Também nós amamos a vida quando podemos.

Na morada que escolhemos, cultivamos plantas
Vivazes e recolhemos os mortos.
Sopramos na flauta a cor da distância,
desenhamos um relincho no pó do caminho.
E escrevemos os nossos nomes, pedra a pedra.
Tu, ó raio, ilumina a nossa noite, ilumina-a
um pouco.

Também nós amamos a vida quando podemos.

Poema de Mahmud Darwich

In: EM FAVOR DA PALESTINA, leilão de obras de arte e manuscritos, a realizar na Cooperativa Árvore, dia 16 de Abril de 2005.
.





20 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida TMara
O coração à parte da mente... isto é, a emoção tentando fugir ao império da razão.
Um beijo
Daniel

Pecola disse...

É pena nem todos poderem ter aquilo que querem e merecem..
Beijinhos!!

Marco António disse...

Todos defendemos e amamos a vida.
Bjhos,

Lana disse...

Todos amamos a vida...quando podemos :) ***

Apenas, o cidadão disse...

lindo poema, belas imagens.

Charlotte disse...

Tmbém nós amamos a vida quando podemos... Bonito este poema palestino;)
Bejinhos*

TMara disse...

daniel aladiah -"o coração à parte da mente.."! A questão é k somos ambas as coisas e muitas +. temos k aprender a conjugar TUDO de forma harmoniosa e n/ deixar nada p/ trás....Tarefa k n/ é fácil. Bjs e;)

TMara disse...

Queridos e queridas amigos/as :) a maioria acaba por dizer k TODOS amamos e defendemos a vida...N/ creio k este TODOS abranja de facto um universal TODOS- há quem defenda apoie, estimule, a guerra, a morte...Se o todos somos nós e + alguns outros, um restrito nº é! De qq das maneiras o nosso defender e amar não se pode comparar às provações por que eles,palestinianos, têm passado. Vidas, sangue e bens destruídos, tornando-se eles tmb destruidores. Este poema fala-nos disso pois sendo designados terroristas este poeta ergue a voz e explica k amam e defendem a vida. Desculpem esta resposta conjunta, mas estou fazendo tratamentos termais,vou e venho diariamente, e fico quase sem tempo p/ outras actividades p/ além de k chego cansada dos mesmos.Bj grande para todos.

ferrus disse...

talvez se ame verdadeiramente a vida quando se encontrarem às portas da morte...aí sim! Deviamos ter a sorte de vivermos duas vezes, para apreciar a vida como última oprtunidade.É pena que tardiamente a maioria das pessoas tenha a noção da sua mortalidade. Bjitos!!!!

Charlotte disse...

Tens de me dar o teu endereço de mail;)
bjs*

Amaral disse...

Obrigado por teres estado no meu cantinho. Volta mais vezes. Eu também voltarei ao teu!

Amaral disse...

Acrescentei o teu link aos meus favoritos. Espero que não te importes...

lique disse...

Um poema que, na sua beleza, nos transmite o sentir de um povo mártir. Que gostaria de poder amar a vida! Beijinhos

H. disse...

por acaso já conhecia esse poeta... mas apenas de nome. esse poema é de facto extraordinário :)

jocapoga disse...

TMara - é verdade que todos amamos a vida, ou pelo menos julgamos... e se muitos de nós fazemos mal à nossa própria vida e não damos conta, como nos apercebemos do que fazemos aos outros?

BlueShell disse...

Gostei e "tocou-me" ...este texto!
Jinho, BS

Micas disse...

Poema profundo. Tenho pena de estar longe, senão tn ia ao leilão.

Manoel Carlos disse...

Louvo a solidariedade à Palestina!

Anónimo disse...

Best regards from NY! low price nt web host text message to sprint phone Driveway and parking lot blacktop contractors cisco contract http://www.reliablewebhosting0.info/Company-web-site-hosting-memphis.html little pee wee virgins Pop art baseball boot Side+effects+of+provigil articles on interracial marriages hairy mexican woman free video clip of pamela anderson and lee connecticut eyewear Cobra radar detector Actively 6 3 craps Photo printing sony digital camcorder

Anónimo disse...

The Freedom Theatre Under Attack!



On the morning of April 15, 2009, an unknown individual set fire to The Freedom Theatre in Jenin Refugee Camp, Occupied Palestine. The main door of the theatre was completely burned, but the fire did not spread inside the building and the theatre remains largely unharmed.

This was the second attempt to burn the theatre. On the night when Al Kamandjati Music Centre in Jenin was devastatingly set on fire three weeks ago, there was also a first failed attempt to destroy The Freedom Theatre.

The Palestinian Police was immediately informed of the initial attempt to burn the theatre, but to date nothing has come out of the police investigation. This renewed attempt confirms that the theatre remains unprotected and a target for more attacks in the near future.

We are therefore calling upon all of You, who believe the future of Palestine lies in its culture, to raise your voices and stand beside us to confront these barbaric acts against the future of the Palestinian people.

We are calling upon the Palestinian Authority to do whatever in its power to bring these criminals to justice and to save the Palestinian liberation struggle from ever darkening days.


The Freedom Theatre has grown to be very successful in the Jenin area. In the past year more than 16,000 boys, girls and adults visited the theatre and took part in our activities, and the recent theatre production of “Animal Farm” was a great success, bringing thousands of youth from the whole Jenin district to the theatre.


Do not let The Freedom Theatre be destroyed!