05 outubro 2005

Busca do equilíbrio interior

Na busca do equilíbrio, da paz interior e da alegria procuramos no outro o que só está em nós.
Procuramos o amor ideal...
O par ideal...
A alma gémea que nos vai completar e...proteger!
Enganamo-nos a nós mesmos ao encetar uma busca com este sentido.
Partindo para uma relação com estas expectativas abrimos caminho à decepção, arriscamo-nos a destruir a relação e tudo o que de bom comporta.
O OUTRO não é um bordão onde nos amparamos. É um par, um amigo/a.
Eventualmente todos fazemos de bordão, mas isso é, deve ser, transitório.
Tudo o que buscamos no outro está em nós.
Na vida tudo é temporário. A única coisa que é eterna é a relação connosco mesmos.
Procurando dentro de nós a fonte do amor, a luz e a força, encontraremos o que buscamos e poderemos amar mais e melhor ao outro.
Aos outros.
A vida, na sua totalidade.
{Escrevo este post/reflexão a propósito de muitos textos (prosa e poemas) que leio, por aqui e por ali, em que a felicidade de quem os escreve parece estar sempre dependente de outrém.
Se a minha reflexão servir para algo aqui a deixo, com carinho.}
P.S - passem pelo meu Balãozinho deixei lá uma coisa que vale a pena ver.
2
Esqueci! Ontem foi o dia dos animais!!!

21 comentários:

meialua disse...

As pessoas por vezes estão demasidao ocupadas a pensar nas outras e esquecem-se que antes de tudo teem q pensar também nelas próprias...

Beijos e bom feriado*

Mendes Ferreira disse...

xiiiiiiiiiiiiiiii tão bonito. bom dia bom dia bom dia....beleza. bjos.

Marli disse...

Olá!

Quero agradecer a visita ao Blog Vidas Secas- da ficção á realidade. Suas palavras com certeza serão um grande estímulo para os meus alunos por saberem tambpem que seus textos estão chegando até Portugal. Estamos iniciando um projeto de intercãmbio partindo de temas tratados no programa Conexão xxi e essa proposta está no blog sa Thita : http://abcdosmiudos.blogspot.com
Pretendemos falar da cultura dos dois países. Gostaríamos da tua participação. Também deixo como sugestão tua visita ao blog Opinião http://opiniaotecnicoadm.zip.net em que estamos debatendo a questão desarmamento em virtude do referendo que vem aí. Seria muito saber como é tratada essa questão em Portugal. Um abraço!
Marli

AdéliaTheresaCampos disse...

Perfeito. Quem procura a alma gêmea está em busca do igual. Ou de sua própria imagem no espelho. Estabelece uma relação narcísica e não de amor. Você disse tudo: "Procurando dentro de nós a fonte do amor, a luz e a força, encontraremos o que buscamos e poderemos amar mais e melhor ao outro".
Beijos, carinho.

Tânia Barros disse...

Rsrsrs, quanto a analogia aos animais colocando a imagem do Bush, achei injusto... com os animais! Aliás, se fôssemos vivenciar São Francisco de Assis, estaríamos nos respeitando como seres vivos, tanto os humanos, como toda natureza, de forma bem mais harmônica, e o mundo seria um lugar menos triste para tantos!

Quanto ao texto, concordo piamente, muito bem escrito, inclusive! A paz, e equilíbiro que buscamos no outro, existe em nós, podemos achar em nós. isto é um aprendizado difícil para a grande maioria, mas vale a pena estar sempre tentando, pois é um verdade. Ninguém pode ser senhor de nosso bem estar!
( Ps.: meu irmão está em POrtugal faz uma semana, segue hoje para Praga).

JJ disse...

Boa tarde!

Gostei e vou voltar.

JPD disse...

Acho a tua reflexão muito oportuna: faz um aviso à navegação. Acrescenta questão sobre o modelo de relacion amento que deve ser um processo interactivo e em constante evolução: somos sempre fruto das circunstâncias, apesar de uma certa matriz de conduta, obviamente!
Bjs

mfc disse...

Quem não se consegue encontrar a si.... escusa de procurar pelos outros, que nunca irá encontrar o que procura!
Quanto a esse animal...será o único que poderei tratar mal!!!!

adesenhar disse...

belo texto :)

simpática a referência ao dia mundial do animal e ele nem agradeçe! :)

Mitsou disse...

Subscrevo em absoluto esta tua reflexão! Nem tu imaginas como, amiga. E agradeço-ta com um beijinho doce.

Charlotte disse...

Mara querida, que ausência a minha!! Mas cá estou:) Só podemos destribuir o amor pelo próximo amando primeiro a nós próprios. Só assim descobrimos o Amor e a Felicidade por completo...:)
A tua reflexão é LINDA!
Beijinhos****

C.S.A. disse...

Óptima reflexão e melhor comunicação. :)
bjo

Anna^ disse...

Gostei muito da tua reflexão..por ser verdadeira e realista.Por vezes à q perder um bocadinho do tempo q "gastámos" c os outros ,e olhar para nós.

Em relação ao "dia dos animais" concordo plenamente c a escolha,apesar de achar q a list é bem maior :D

bjokas ":o)

Wakewinha disse...

As palavras primeiras são muito doces, mas se me permites o reparo, não achei qualquer piada à analogia entre o Dia Mundial dos Animais e o Bush! É que qualquer animal tem bem mais valores que esse senhor da foto... =(

Beijinho grande*

lique disse...

Como é verdade o que dizes, amiga! É dentro de nós que está o que procuramos, não nos outros.
Estou aqui a rir com o final do post! :)
Beijinhos

agua_quente disse...

Completamente verdade. Por vezes não o entendemos assim e somos infelizes desnecessariamente. E fazemos os outros infelizes, também.
Bom final de post! :)) Beijos

batista filho disse...

E só serviu, amiga!!! Grato.

Quanto ao Dia dos Animais... o moço ali é um, sem dúvida, cujos baixos instintos precisam ser trabalhados.

Cakau disse...

Independentemente de se acreditar ou não em almas gêmeas, o amor traduz-se numa relação que deve, à partida, fazer-nos felizes. Estar dependente de alguém é uma expressão muito relativa e que aos olhos das outras pessoas pode parecer absurdo. Quando tentamos expressar o que sentimos corremos o risco de sermos mal interpretados. O importante, afinal de contas, é sermos felizes. Da maneira que quisermos :) Um beijo enorme *

O Micróbio disse...

Mas que homenagem aos animais tão descaracterística!!! :-)

Carlos disse...

hi! hi! hi!
[pela ilustração do dia dos animais]

Ana disse...

Tens mesmo razão! Nunca encontraremos nos outros aquilo que já não tivermos dentro de nós! E, no entanto, tantas vezes nos esquecemos desta verdade!

Quanto aos animais, devem estar tristes contigo :-)