29 junho 2005

Estrada de luz

ESTRADA DE LUZ


É o pôr-do-sol.
Sentada num rochedo deixo o olhar embeber-se das cores do fim do dia, deixo a luminosidade residual, mas ainda forte, entrar-me pelos olhos iluminando-me por dentro.
Mergulho o olhar na estrada de luz que os últimos raios de sol abriram nas águas.


Lentamente desço do rochedo e coloco um pé naquela cintilante estrada.
Estranhamente, ou não, (para mim não) não o sinto molhado, tão só fresco, com um frescor líquido e suave. Tão pouco se afunda nas águas.

Sempre disso tive a percepção. De que se à hora certa e mágica do pôr-do-sol, nos lançássemos aquela estrada de luz a poderíamos percorrer sem nos afundarmos...
Mais afoitamente – às vezes acreditar não basta para erradicar todas as incertezas quando todas as vozes, em uníssono, nos dizem: Vais afundar-te! – lanço-me à estrada e entro pelo mar dentro, como que flutuando por sobre uma poalha dourada....

14 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida TMara
E não é belo esse caminho? Adorei a imagem das palavras.
Um beijo
Daniel

H. disse...

Das tuas palavras emanam imagens de luz, sol e serenidade...

Tão doces momentos :)

O Micróbio disse...

"...às vezes acreditar não basta para erradicar todas as incertezas quando todas as vozes, em uníssono, nos dizem: Vais afundar-te! – lanço-me à estrada e entro pelo mar dentro..." É assim mesmo, gosto deste estado de espírito ousado e corajoso, como um pescador que se lança ao mar imprudentemente no meio de uma borrasca... mas quando o resultado é triste toda a gente se lembra de gritar: Imprudência!

ferrus disse...

Mal de nós se nos deixassemos reger pelos medos alheios. Segue a tua estrada com valentia porque assim não te poderás acusar de ter perdido algor por inércia ou medo. Bonito e forte texto...Bjitos!!!!

Ana disse...

Deixa-me ir contigo... também sinto que à hora certa, àquela hora em que o sol mergulha no mar, eu não me afundaria na estrada de luz.
Um beijo.

Carla disse...

Todos nós procuramos a nossa estrada de luz. Bem ou mal iluminada, lá vamos tacteando para não nos perdermos no caminho. Fazes-me sorrir :) Beijo grande.

sylpha disse...

E haverá um caminho melhor que esse onde a luz se reflecte?? Belas palavras...como sempre. Beijo enorme :)

Charlotte disse...

Que mar de tranquilidade! Nas palavras, na cor do post; apetece percorrer contigo essa estrada esse mar de luz infinita* Não ligues ao que as vozes te dizem, são ecos daqueles que não têm esperança e que vivem sem objectivos!!
Beijokas MARA*

Lana disse...

tenho saudades de um pôr do sol...tenho k tratar disso :) hehe jinho ***

Dora disse...

fiquei com um sorriso no rosto, visualizando um pôr-do-sol magnífico sobre o mar. E uma imensa vontade de seguir essa estrada de luz! Este post é fé em gotas para as nossas almas, TMara! Um grande beijinho :-)

Apenas, o cidadão disse...

essa estrada sobre a água é apenas para quem acredita. um pequeno abalo na fé é o suficiente para sentir o molhado. o que vale é que o pôr-do-sol também acorda todos os dias e aguarda-nos.

Menina_marota disse...

Fizeste-me sonhar...que o meu Pôr do Sol, possa ser diferente... um dia, quem sabe!
Lindas as tuas palavras. Diria: comoventes!

Um abraço terno :)

Pescador disse...

Um mar de ouro que morre no horizonte desenhando um caminho a quem mais tarde os sabios do mar chamam de mar de prata !! Sempre fiquei dividido entre um pôr de sol junto ao mar e uma noite de cheia no mesmo local !!
O mais belo por de sol que vi até hoje, foi ao lado de um anjo, numa praia do sul
Jinhos
Pescador

sandra disse...

Gostei do teu blog. Sinto aqui ressonâncias do que pretendo que seja o meu. Asseguro que nenhum dos dois se imitou! :)
Descobri o teu hoje quando procurava no google uma boa imagem para ilustrar mais um texto. Espero que não te importes...
Já agora, vejo que não editas há muito. Para quando o regresso?