26 abril 2005

O céu está azul

40652725ALLanClemens.jpg
(Allan Clemens)

O céu está azul.
Pequenos e ténues véus de branco tule navegam o espaço até onde a vista alcança.
Os plátanos reverdeceram em tenros e translúcidos verdes que brilham, vibrantemente, contra o azul.
Os lagos, que já o não são, e aqui uma imensa contradição: nunca gostei daqueles charcos plenos de lixo e folhagem, fermentando apodrecida, em diferentes graus. Desenvolvendo infectados e infectos lodos – os lagos, aterrados, e bem, são agora canteiros onde diáfanas flores brancas, de longos caules, se agitam ao vento.


As pombas, felizes bandos, lançam-se sobre a terra fresca e fofa, o estrume, as sementes.
Estão melhor assim
Mais bonitos até, para além de mais higiénicos!
Mas.....sinto falta da água.
Não dos lagos, mas do seu conteúdo.
Falta o elemento água naquele jardim
.

9 comentários:

Charlotte disse...

Passamos a vida á procura de algo... e p/ vezes falta sempre qq coisa, para que possamos, qui ça tocar ao de leve a felicidade!
Beijinhos Mara*

Daniel Aladiah disse...

Querida TMara
Concordo, um jardim sem água está incompleto...
Um beijo
Daniel

BlueShell disse...

Falta qualquer pedacinho, sempre. Podes divulgar o poema : a honra é minha. Obrigada. BShell

O Micróbio disse...

Não é só o jardim... andamos todos com falta de frescura!

Manoel Carlos disse...

O respeito à Natureza é condição essencial de preservação da vida na Terra, não podemos inconseqüentemente aterrar, alagar, tranpor, enfim: interferir sem observar todas as implicações possíveis, os impactos negativos.
Nem sempre o bom é belo, talvez tenhamos que mudar o conceito de beleza.
O seu texto remete a uma profunda reflexão.

hfm disse...

Obrigada pela visita. Também gostei do que li aqui donde, voltarei.

Mitsou disse...

Lindíssimo o teu texto, amiga. E a mensagem, poética mas oportuna. Beijo enorme.

Rainbow disse...

Ola TMara. Passei por aqui te agradecer o teu comentario no meu Blog. Realmente passei um 25 de Abril agradavel porque para alem de ja estar em Portugal é tambem o dia dos meus anos e foi optimo estar com a familia e amigos :-). Ainda nao consegui ler o teu blog mas este ultimo poema é muito bonito. Como diz o Daniel, um Jardim sem agua esta incompleto assim como uma vida sem felicidade, uma relacao sem amor, etc. as alegorias sao imensas. COntinua a escrever, sao momentos de Paz para quem lê. Beijinhos

lique disse...

A água faz-nos sempre falta. Num jardim como esse, então... Beijinhos