03 março 2006

Chegam as palavras

Posted by Picasa

Chegam as palavras

coloridas, na ponta
do lápis
da caneta
do giz...

chegam como
molhos de flores
silvestres coloridas
odoríferas.

Chegam as palavras
como cactos
eriçados
como cardos
como urtigas
picam, cortam
como facas
estilhaçam
como tiros
dilaceram
como predadores
descarnam
como a morte.

Chegam as palavras
como sons
pelo ar.

Chegam as palavras
como símbolos
no papel
na tela
no vidro
na madeira
no ecran
no ferro
na cal
na pedra
na areia
na pele....

chegam as palavras
em qualquer suporte.



Chegam as palavras
Pensadas
ditas
de boca, na boca
escritas
ouvidas
lidas.

Chegam as palavras

eruditas
comuns
incomuns
polidas
ordinárias.

Chegam as palavras
com uma intenção
exposta
encoberta.

Chegam as palavras

acolhedoras
frias
de estímulo
de regozijo
de repúdio
de paz
de guerra
de amor
de ódio
de fúria e raiva
chegam as palavras.

Independentemente de como chegaram
as palavras atingem
os vulneráveis corpos
as serenas expostas almas.
Atingem-nos
sem que lhes saibamos
o porquê.

Chegam as palavras.

Chegam as palavras
embrulhadas
envernizando
ideias.

Falsamente neutras
chegam as palavras.

24 comentários:

maresia_mar disse...

Olá.. Chegam as palavras, de qualquer forma, cantadas, pintadas, não importa, que cheguem sempre é primordial.. Bjhs e bom fds (com chiva)

André Ferreira disse...

De neutras não têm nada as palavras, a neutralidade pode ser um bom disfarce mas sabemos que esconde sempre um propósito. E por vezes não chegam :)

Beijinhos e um óptimo fim de semana

Poesia Portuguesa disse...

... as palavras... que sejam doces, coloridas, de esperança, afectos e sobretudo de Paz e amor...
... que nunca nos faltem...

Grata pela partilha ;9

Um abraço e bom fim de semana ;)

Menina _marota disse...

... as palavras... que seria de mim sem elas?

... que nunca nos firam, mas antes sejam um condutor para o afecto... de palavras...e não só...

Um abraço e bom fim de semana ;)

Nilson Barcelli disse...

As palavras, de facto, nunca são neutras (até a sua ausência, muitas vezes, não o é).
E o teu poema demonstra o porquê dessa evidência. Falando de tantas e tantas palavras. E as que não aparecem acabam por estar nas entrelinhas. Falaste, por isso, de quase todas as palavras.
Muito bom o teu poema das palavras, com boas palavras.
Beijinhos querida amiga e bfs.

Teresa David disse...

Sem palavras tudo seria mais dificil para todos, menos aqueles que a imbecilidade lhes retirou o dom de comunicarem dessa forma, limitando-se a olharem animalescamente para o vazio. Não é o teu caso, onde as mesmas proliferam sempre de uma forma bonita, forte, ritmada e comunicativa.
Beijos
Teresa David

Amaral disse...

Um belo momento dedicado à palavra. Àquela palavra que contém tudo o que podemos alguma vez imaginar. Não tão forte como o pensamento, mas um dos instrumentos que possuimos para a nossa arte de CRIAR. Criamos a realidade, a ilusão, criamos o momento, embelezamos ou feiamos aquilo que for nosso propósito. A palavra contém e, por conter, dá-se, partilha-se e recebe-se em troca. Permuta aquilo que somos e lembra-nos aquilo que não somos!...

Caracolinha disse...

Não chegam as palavras .... para te dizer o quanto gostei deste teu post ...

Beijoca encaracolada :))))

Carlos Estroia disse...

A força da palavra
Sem mais palavras

Abraços

Ana disse...

Benvindas as palavras, todas elas, em especial as que venho beber aqui.
Um beijo, TMara.

el guardiam disse...

olá! E as palavras são mais perigosas que armas...bom fds

JPD disse...

É verdade que sim. Porém,a frequencia com que se atrapalham mensagem e mensageiro por via de cumplicidades estranhas, motivações obscuras, procura desesperada de bodes expiatórios, a variedade cromática das palavras, das emoções anda com menos brilho, o quye é de lamentar!
Bjs

Lumife disse...

Em Alvito acontece...

Já somos 44...

Esperamos muitos mais


Bom fim de semana

Maria Costa disse...

Assim chegam as palavras, ao poeta.
Bonito trabalho.

Beijinhos.

Zecatelhado disse...

Gostei de te conhecer.
Um @bração do
Zecatelhado

Anna^ disse...

Palavras que chegam para alegrar a nossa vida;
Palavras que chegam para atormentar;
Pensamentos postos em palavras ou palavras que não passam de pensamentos.
Mas sempre...palavras!

Gostei muito deste post TMara :)

bjokas grandes ":o)

lena disse...

palavras chegam a todo o lado e que tu bem sabes encadear doce poeta

belo este momento que te li


beijinhos para ti doce TMara

e mta luz


lena

Caiê disse...

É pena que as palavras sejam insuficientes para exprimir tudo o que queremos... ;)
Beijinhos!

A.J.Faria disse...

Olá, Tmara!
As palavras são extremamente importantes, e se forem acompanhadas com actos ainda mais relevantes se tornam!
Um beijinho,

trolha disse...

Chega de palavras, prefiro os beijos.

Adryka disse...

TMara as palavras quando sinceras nunca são as suficientes, embora por vezes se use dizer que mais vale uma mentira doce que uma verdade amarga beijinhos minha querida
P.S. não sei para que colocas a verificação das palavras só serve para complicar .

hfm disse...

Gostei muito de ler. Muito.

Seila disse...

Dá uma vista ao post de hoje sobre o encontro onde não fui...uma brincadeirinha. Boa semana!

JorgeMorais disse...

TMara,
nunca comentei aqui, mas já tinha apreciado os teus poemas na iniciativa do escritor famoso. E gostei, em particular, de ouvir este poema, em particular, no passado sábado.