02 fevereiro 2007

em longínquas madrugadas


Em longínquas madrugadas amei o teu corpo. Ou devo dizer: os nossos corpos amaram-se?

No leve despertar do último sono o toque da pele nua.
A vibração rutila do sangue percorrendo-nos até à alma.
Invocando, convocando o acto físico de amar em que nos transcendíamos fundindo corpos e almas num só, numa só.

Nós, um só, iluminando a vida e assim a saudando.

8 comentários:

BlueShell disse...

Oa corpos a amarem-se é uma imagem que me dá arrepios...de boas recordações!!!


Grata pela visita.
Voltarei ...hoje estou de saída para o baile de finalistas dos meus alunos.
Tenho de fazer a minha “make up”...LOLOLOL....
BShell

Menina_marota disse...

O AMOR é uma coisa MARAVILHOSA!!

Lindo texto, cheio de sensibilidade e sensualidade. Adorei!

Beijinhos ;)

(está atenta à tua caixa de correio, enviei um email URGENTE)

Bj ;)

foreveryoung disse...

Lindooo!
Bjs

bettips disse...

...nos perdemos... em sobressalto. A foto é lindíssima! Bjinho

Betty Branco Martins disse...

Repito o que disse a Menina Marota

"O AMOR é uma coisa MARAVILHOSA"!!

Beijinhos com carinho

Bsemana

Menina_marota disse...

Olá TMara, realmente não recebeste o email. O endereço que tinha aqui não estava correcto e foi-me devolvido.
Faz-me chegar por favor o teu email, porque ele não consta no teu Profile e os comentários não têm o endereço.

Obrigada.

Beijinhos

;)

Mikas disse...

Kida beijinhos

Teresa David disse...

Love is in the air...nas recordações que nos alimentam as sensações vividas.
Bjs
TD