22 fevereiro 2007

em busca das minhas máscaras


Não sei porquê ou talvez sim,.

Aproveitei os feriados de Carnaval para procurar as minhas "máscaras" com o objectivo final de as conhecer e saber afinal de que ando, ou não, mascarada.
Sendo um percurso interno, as fotos, ao longo dos tempos, ajudaram-me a olhar e tentar perceber qual a estranha - elas ou eu?
Não estruturei um trabalho de análise com metodologias nem períodos temporais delimitados.

Limitei-me a uma escolha aleatória pegando em mini-albuns de períodos diferentes e aproveitando o que surgisse. Assim. Sem mais.
Já que o acaso não existe....

E, enquanto desbravava terrenos internos, olhava as imagens - máscaras de mim ou eu (?) - procurando nelas a expressão mais real da individualidade que perdura para além do tempo da terrena existência.

Cheguei à conclusão de que me sei nas primeiras duas images, respectivamente com quase um ano e dois anos e meio.
Sei-me. Conheço-me bem nelas.
Há uma correspondência entre o meu eu interior e o que as fotos me transmitem.

Assim sendo, a questão residual, ou deverei dizer final(?) - é: o que das primeiras subsiste nas últimas.
A verdade de mim para além de todas as máscaras sociais.
Ao olhar de quem quiser, abaixo, duas colagens com fotos misturadas, desde 1946 a 2006.





























11 comentários:

bettips disse...

Não resisto, fui ao outro e (re)conheci...do PPP, nem queria acreditar! Tão bonitas as tuas fotos. As antigas especialmente, porque raras na época. Prazer de ser MULHER! Parabéns

foreveryoung disse...

Interessante!
Bjs

Teresa David disse...

É muito interessante que mantens desde tenra idade exactamente a mesma expressão, ou seja, construiste cedo no interior, as tuas convicções e caminho de vida. Muito bonitas as fotos.
Bjs
TD

Jofre Alves disse...

Acidentalmente vim cá parar, coisas da blogosfera. Do que vi, tudo apreciei pela qualidade e pela minha paixão pela fotografia. Parabéns. Óptimo fim-de-semana.

Lumife disse...

O REGRESSO

Os amigos insistiram no regresso do “BEJA”.

O desejo íntimo também era grande…

Porque não dar vida de novo a este projecto?

Além das notícias do Alentejo voltamos a ter outros

temas interessantes e sempre a lembrança dos

bons Poetas Alentejanos e não só.

Assim decidimos voltar e esperar o bom acolhimento

de sempre dos Amigos que aqui encontrei e dos

novos que porventura nos visitem.

Abraços amigos

agua_quente disse...

Uma peregrinação por ti própria. Importante para nos (re)conhecermos.
Beijos

peciscas disse...

Excelente este compartilhar connosco das tuas memórias.

Daniel Aladiah disse...

E tudo se revela, apesar das máscaras, o coração está lá...
Um beijo
Daniel

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Passei para te deixar votos de um bom fim de semana.
Beijinhos

Francisco Sobreira disse...

Querida Conceição,
Passo em frente à sua casota e, percebendo que você não a "reformou", aproveito para lhe dizer que li "O Luar de Espera", que, numa primeira leitura (e um tanto rápida), me deixou uma boa impressão. Voltarei a ele. Um beijo afetuoso.

peciscas disse...

Infelizmente, o Dia da Mulher, é, ainda, quando o Homem quiser.
Mesmo assim, tenho lá uma rosa para ti.