30 agosto 2007

Devagar (e uma rectificação)

Já publiquei este poema noutro blogue, há muito tempo, e hoje me apeteceu lembrá-lo aqui.
******
***
*
E AQUI, COM UM PEDIDO DE DESCULPAS UMA NECESSÁRIA CORRECÇÃO.
O SEU A SEU DONO!
Há tempos publiquei um poema que me enviaram, como sendo de Victor Hugo.
Hoje recebi um alerta, gentil alerta, de Maria Madalena do BLOG POESIAS E POEMAS QUE NOS TOCAM ALMA e reproduzo o referido poema que se intitula:
“ OS VOTOS ”
***
“ Pois, desejo primeiro que você ame e que amando, seja também amado,E que se não o for, seja breve em esquecer e esquecendo, não guarde mágoa.
***
Desejo depois que não seja só, mas que se for, saiba ser sem desesperar.
***
Desejo também que tenha amigos e que, mesmo maus e inconseqüentes, sejam corajosos e fiéis,E que em pelo menos um deles você possa confiar, que confiando, não duvide de sua confiança.E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha inimigos, nem muitos nem poucos,Mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezasE que entre eles haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiadamente seguro.
***
Desejo, depois, que você seja útil, não insubstituivelmente útil,Mas razoavelmente útil. E que nos maus momentos, quando não restar mais nada,Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé. Desejo ainda que você seja tolerante,não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com aqueles que erram muito e irremediavelmente,E que essa tolerância não se transforme em aplauso nem em permissividade,Para que assim fazendo um bom uso dela, você dê também um exemplo para os outros.
***
Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais e que, sendo maduro,não insista em rejuvenescer e que, sendo velho, não se dedique a desesperar.Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor eé preciso deixar que eles escorram dentro de nós.
***
Desejo, por sinal, que você seja triste, mas não o ano todo,nem em um mês e muito menos numa semana, mas apenas por um dia.Mas que nesse dia de tristeza, você descubra que o riso diário é bom,o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
****
Desejo que você descubra com o máximo de urgência, acima e a despeito de tudo,Talvez agora mesmo, mas se for impossível, amanhã de manhã, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes,e que estão à sua volta, porque seu pai aceitou conviver com eles.E que eles continuarão à volta de seus filhos, se você achar a convivência inevitável.
***
Desejo ainda que você afague um gato, que alimente um cãoe ouça pelo menos um joão-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal.Porque assim você se sentirá bem por nada.
***
Desejo também que você plante uma semente,por mais ridícula que seja, e acompanhe o seu crescimento dia-a-dia,para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.
***
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático.E que, pelo menos uma vez por ano, você ponha uma porção dele na sua frente e diga:Isso é meu. Só para que fique bem claro quem é dono de quem.
****
Desejo ainda que você seja frugal, não inteiramente frugal,não obcecadamente frugal, mas apenas usualmente frugal.Mas que esse frugalismo não impeça você de abusar quando o abuso se impõe.
****
Desejo também que nenhum dos seus afetos morra, por ele e por você.Mas que, se morrer, você possa chorar sem se culpar e sofrer sem se lamentar.
***
Desejo, por fim, que sendo mulher você tenha um bom homem,E que sendo homem, tenha uma boa mulher.E que se amem hoje, amanhã, depois, no dia seguinte, mais uma vez,E novamente, de agora até o próximo ano acabar,E que quando estiverem exaustos e sorridentes,ainda tenham amor para recomeçar.
****
E se isso só acontecer, não tenho mais nada para desejar. ”
****
cujo autor é Sergio Jockymann - 1978/***

Quem quiser pode conferir aqui e agradeço que divulguem a informação:


«IMPORTANTE: esta poesia, de autoria de Sergio Jockymann, publicada em 1980 no Jornal Folha da Tarde, de Porto Alegre-RS, circula na internet como sendo de autoria de Victor Hugo, e assim foi publicada originalmente em nosso portal, com o título 'Desejos'. Contactados pelo verdadeiro autor, com muito prazer desfazemos o equívoco, estabelecendo os créditos a quem de direito.»

12 comentários:

Lumife disse...

Belo!


Bjs

Teresa David disse...

Acho mto bonito o poema mas o final arrepia-me, pois, confronta-me com o fim. Como não acredito em mais nada senão esta vida...
Bjs
TD

rui disse...

Olá TMara

Escreves muito bem.
Tens aqui um imenso trabalho, vou lendo aos poucos.

Que tenhas um lindo fim-de-semana
Beijinho

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Chegou ao fim mais uma semana marcada pelo cansaço e pela ausência na net…
Sinto saudades dos espaços que normalmente visito e das pessoas
Hoje uma breve passagem apenas   

ღღ ¸..´para desejar¸..*´¨)*´¨)
  ¸.•´¸.•*´¨)um ღ ¸.•*¨)
  (¸.•´ ღღ (¸.•` ღღ Bom fim de Semana* ღღ
       ¸.•*¨)             
    (¸.•´ ღ (¸.•*´¨¨*Beijinhos*´¨¨*•.¸ღ .•*¨)

Leonor disse...

ola tmara
obrigado pela visita e comentario simpatico.digo sempre a mesma coisa a quem me visita pela primeira vez. é o meu ola virtual como se da um beijinho pessoalmente.
dei uma vista de olhos pelo teu blog que nao conhecia e fiquei a gostar.tem uma coisa que me encanta: simplicidade.
beijinhos

De Amor e de Terra disse...

Olá Linda, boa tarde; agradeço a rectificação. É bom devolvermos ao dono o que ao dono pertence.

Quanto ao teu poema, pequeno na forma, grande na intensidade e no conteúdo, apenas peço que as pálpebras não se fechem para sempre...somente para pestanejar!

beijo

Maria Mamede

Maria Madalena disse...

Obrigado a vc por visitar-me.Como pudeste ver estou apenas escrevendo as poesias que gosto.
Tentando divulgar tudo que aprendi a admirar em 60 anos.Mas não sei navegar muito bem na rede,faltam muitas coisas no blog,aos poucos vou ir adicionando,não tenho experiência com computador,mas vou indo.Adoraria contar com sua amizade e colaboração.
Como diz o poeta "navegar é preciso"...
Bjsss
Tudo de bom
Poderia linkar vc?

eremita disse...

tenho que lhe agradecer este momento.
Os dois poemas são belos. Gostei de os ler.
Fraterno abraço

margusta disse...

Fos-te nomeado(a) para o PRÉMIO CANETA DE OURO - POESIAS "IN BLOG " 2007.
Passa pelo meu blog para conheceres as regras.

Um abraço cheio de amizade!
Margusta

margusta disse...

Ah..voltei para dizer que lá está indicado qual foi opoema escolhido.

Manoel Carlos disse...

Devagar é de triste beleza.

Bichodeconta disse...

Que belo poema, parabéns, volto sempre e delicio-me com estes magnificos trabalhos.. Um abraço, ell