04 setembro 2007

surpresa indicação para "CANETA DE OURO" - 2007

A linda Margusta (e quando digo "linda" falo do que dela conheço pela escrita e quadros que pinta = pessoa linda) fez-me uma surpresa, e que surpresa.





Indicou um poema meu - abaixo reproduzido - para a CANETA DE OURO, iniciativa do blogue GRITOS VERTICAIS.





Agora compete-me a mim indicar mais cinco. Abaixo vou listar os blogues e transcrever 4 dos poemas. O quinto não permite a cópia - mas vcou pedi-la ao nomeado e colocar posteriormente. Vejam abaixo. p.f.


as agressões.

pedras, espinhos,
terra seca queimada
que queima a pele…
obstáculos todos eles
que desincentivam.

com o olhar,
expressão do ser,
mudas
o mundo, o caminho e
o caminhar.

recrias a estrada.
azul, luminosa
infinita.


ao fundo, o mar.
ventre materno onde
podes repousar
e o caminho
sempre retomar.


De entre os blogues que conheço e cuja poesia leio, alguns já foram indicados o que me deixa feliz e daqui envio um abraço solidário atodas/os os nomeados.

Aqui ficam as minhas cinco indicações ( a ordem de 1 a 5 não corresponde a nenhuma hierarquização de minha parte):

DEIXA-ME

Deixa-me sentar ao teu colo a ver passar
O rio...
Deixa-me assim estar sem pensar
No vazio...
Abraça-me apenas
E eu não sentirei mais frio...

Deixa-me sonhar que é amor
Aquilo que te vejo no olhar...
E deixa-me assim estar
[tão longe de casa e dos mimos e da esperança...]
No aconchego do abraço
Que tens para me dar.


( Blueshell Terça-feira, Março 27, 2007 )

2 - Daniel Aladiah

Poema: «Há dias»

de 05 de Agosto de 2007

3 - Amaral- Laramablog

Vou guardar silêncio.

Vou guardar silêncio

Vou sentar-me a meu lado

muitas vezes

no silêncio.

Vou fazê-lo todos os dias

a cada hora

se possível.

Vou parar

interromper qualquer tarefa

até mesmo um pensamento.

Vou oferecer-me uma hora

todos os dias

ao amanhecer.

Vou reunir-me comigo

nesse momento sagrado.

E depois

vou viver o meu dia.

Serei então

uma pessoa diferente.

4 - Sete Mares (Orca)

Nunca sei de que lado vem o tempo

dias há que está no ar

outros que vem cá de dentro

e eu por ele a passar

e ele por mim

violento

quanto mais quero esperar

mais ele me deixa

sem tempo

nada se ganha em ficar

à espera

((Agosto/09)

5 - Avoid Chaos (Petrus)

Dúvida

O brilho ameaçador das tuas pupilas trespassa-me.

Os meus olhos não interferem com a tua violência.

Sou a criança que observa o mundo que desconhece.

(Saturday, May 12, 2007)


3 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Querida Tmara
Obrigado pela honra da nomeação. Receberás por mail o poema.
Um beijo
Daniel

Amaral disse...

Obrigado pelo teu carinho!
E também pela partilha, pelo abraço que nos anima a continuar por estes caminhos...

Raquel Vasconcelos disse...

Obrigada... eu sabia que tinha visto algo no meu mail, mas como sabes andei bastante afastada. Faço aliás as contas e descubro que andei afastadíssima.
Um grande muito obrigada.
A tua escolha foi de algo que dediquei interiormente a todas as crianças que não sabem que por vezes olhares malignos as devoram.

Um beijo,
Raquel

ou Petrus... o ser que observa...