24 agosto 2006

CARTA ABERTA AOS AMIGOS


Amigos estranham-me.

Perguntam-me por onde ando..., onde estou...

Do meu corpo sei dizer.

Está aqui!

Move-se, alimenta-se, dorme, vai à rua, caminha, trabalha...Faz “n” coisas. Até me parece k coisas demais. Não pára.

Mas...e eu?

Eu, não sei por onde ando nem onde estou.

Sei que o mundo está cheio de arestas-gumes-cortantes-dilacerantes. De armadilhas.

Não grito. Silencio. Silencio-me.

Está inábil o corpo. Tropeço nas pedras, até nas mais pequenas, quase grãos de areia. E cai. Levanta-se de novo. Recomeça. Bem teimoso que ele ou eu, somos....

Esta inabilidade provirá (talvez) do facto de (eu) dele andar ausente. Mas a ele acabarei voltando pois é a minha morada. Até um dia...

Há quem faça exposição pública da alma. Talvez esse modo seja melhor. Não sei, só sei que não é o meu.

E também sei, mesmo quando descreio, que em mim, como em cada um, existe a força para ultrapassar, para seguir a caminhada. Em paz. Na paz. Re-ligada, inteira e única (no melhor e no pior).

Quando souber onde estou, por onde ando, dir-vos-ei.

Ou talvez não! Vocês irão percebê-lo na altura.

Abraço fraterno.

Muita luz e paz em vossa caminhada.

8 comentários:

Teresa David disse...

Se estiveres em paz e bem contigo própria isso é que é importante. Bom sucesso nos teus trabalhos
Bjs
TD

AS disse...

Vim deixar-te um abraço de luz!...

T. disse...

«A força para ultrapassar, para seguir a caminhada» buscamo-la uns nos outros.
Obrigada!
Um beijo
T.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Que te reencontres...
Aproveito para te desejar um bom domingo.
Bjx

Lumife disse...

Quem tem amigos nunca está só. Há momentos de desânimo que são vencidos pelo nosso querer. Espero-te sempre.

Beijos

agua_quente disse...

Que te encontres em breve. Um beijo nosso.

Reporter disse...

Muito bem.
Um beijinho

Titas disse...

Por ti, por mim (sim, por mim, desculpa o egoismo), por todos cuja vida iluminas, o episódio terá um final feliz. Como mereces!
Um beijo e um repetido sempre bem hajas!