15 maio 2006

SOU LIVRE


Sou livre

como a liberdade

que me corre nas veias.
*

Sou livre

como a boca que fala

sem mordaças.
*

Sou livre

como os corpos que voam

para lá das cadeias.

19 comentários:

Teresa David disse...

Creio bem que serás livre de mais formas do que as que mencionas, pois ou se é livre ou não. E tu és completamente livre!
Um abraço
Teresa David

Maresi@ disse...

Passei por aki por acaso e...gostei muito da tua dissertação sobre a Liberdade!
Mas como em tudo, o meio termo não existe; ou se é livre ou não se é! Virei por ca mais vezes, convido te a visitar o meu humilde cantinho . Bjinho

Licínia Quitério disse...

A airmação de liberdade é já pelo menos o caminho para ela. E tu o dizes com veemência.
Abraço. Amizade.
Licínia

Francisco Sobreira disse...

Bonito poema. Conciso,as palavras certas. Mas, amiga, vc, como pessoa (não falo da poetisa), acredita que somos livres? Não me esqueço desta frase de Camus num dos seus livros: "Queria tornar-se livre, embora Marcel, embora os outros nunca o fossem". E concordo com o grande autor de "O Estrangeiro". E muito obrigado por atender ao meu pedido. Um beijo afetuoso e uma ótima semana.

Espectro #999 disse...

Passei só para deixar um beijo.
Claro que tb li o post de hoje, e fico feliz por ti.

Beijocas e inté.

peciscas disse...

Tudo o que cantar a liberdade, tudo o que gritar a liberdade, tudo o que exigir a liberdade será sempre "imperioso e urgente"
E nunca será de mais!

tb disse...

Seremos livres sempre e quando rebentarmos todas as grilhetas com que nos querem amarrar...
Gostei do teu canto à liberdade.
Beijinhos

Helder Ribau disse...

vale a pena vistar alguns blogs... este sem duvida é um deles...

Lumife disse...

Acho que só seremos completamente livres quando todos os povos o forem.

Beijos nossos para ti e abraços para o António

BlueShell disse...

Beijo-te....
BShell

Manel do Montado disse...

És livre porque escreves bem, te exprimes sem censura, mas a tua liberdade e a minha são causa de opressão de outros povos. Subscrevo o que escreveu o Lumife.
Beijo e admiração.

gato_escaldado disse...

"poesia, liberdade livre", que tu mto bem exerces. beijos

Manoel Carlos disse...

Ninguém aprisiona pensamento, consciência ou poesia.

maresia_mar disse...

Olá,
gostei do poema, mas acreditas que és mesmo livre??? Eu acho que não, são tantas as coisas que nos aprisionam que ser completamente livre é utópico.. Bjhs grandes

mitro disse...

É lindo sim senhora!

Pedro Melo disse...

E como é bom ser livre para poder "voar" mais alto!

Adorei o blog!

Posso linkar no meu?

Até prx!
:)

adesenhar disse...

:)

polittikus disse...

A esta altura do campeonato, já nem sei o que é liberdade...

GNM disse...

Tmara

Esta noite
faço-te um convite:
No dia 16 de Junho, Sexta-feira,
às 21 horas, vou lançar o livro
NADA EM 53 VEZES na Fnac
do Cascais Shopping.
Gostaria muito que
estivesses presente
nesse lançamento.

Passa um excelente fim de
semana!