26 novembro 2011

era o tempo

era o tempo


era o  tempo das romãs

               as romãzeiras floriam

cobriam-se de flores e frutos
e todo o tempo era o
tempo das romãs

bagos de rubi  floriam as bocas.
eram risos e sorrisos.

guardo em mim o suco
de cada bago que sorvi.

o suco da vida

da vivida
e da que ainda não vivi

porque o tempo das romãs existe

em mim.

4 comentários:

José-Augusto de Carvalho disse...

...porque o tempo das romãs existe!
Abraço.

jorge vicente disse...

porque o tempo das romãs existe

e é na tua linda alma! :)

muitos beijos, amiga!
jorge

ZezinhoMota disse...

A ausência foi um pouco louca, por isso a minha satisfação em saber noticias da minha amiga.

Como sempre, o que escreve é digno de registar nos tempos.

Seja feliz.

Os meus cumprimentos.

ZezinhoMota


A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1.blogspot.com
A Poesia do Zezinho http://zezinhomota.blogspot.com

ZezinhoMota disse...

A ausência foi um pouco LONGA, por isso a minha satisfação em saber noticias da minha amiga.

A frase correcta é esta aqui transcrita...

Peço desculpa pelo erro...

ZezinhoMota