20 dezembro 2007

evolução do ser

NATAL é nascimento, logo, VIDA.
Mas falar, pensar: VIDA, implica pensar em condições de dignidade e respeito para todos os seres humanos na face desta “bola que rebola” pelo espaço…

Porque VIDA sem condições dignas, sem respeito, sem o necessário à sua sobrevivência em (repito) dignas condições, sem “mínimos”, é uma indignidade que nos envergonha e quando se chega a nós, esmolando, nos embaraça e aumenta a vergonha que já sentimos.

As guerras, sob todas as formas que revista, são a maior de todas as vergonhas, a que mais nos afasta da condição de seres humanos, porque humanidade implica: alteridade, respeito pelas diferenças, amor, partilha, solidariedade…
As guerras em nome do bem-estar, da preservação do modo de vida da denominada sociedade ocidental…ignomínia pura.

Deixo esta reflexão porque os actos praticados por este mundo fora (alguns por nós, por cansaço e por vezes por indiferença ou desalento) nunca poderão ser símbolos de que na Terra se vive o espírito de NATAL, que é o mais simples, puro e forte espírito de fraternidade que se poderá vivenciar e foi a mensagem mais forte dessa figura que foi a de Jesus e a de tantos outros profetas e avatares de outras religiões.

Porque o que é verdadeiro, genuíno e essencial ao SER humano é igual no pensamento, mensagem, de todos os seres que se constituíram pilares de diversas religiões.

A cada uma das companheiras e companheiros desta caminhada, pelas letras e imagens, deixo este meu sentir em que a mais forte emoção é a vergonha pela actual condição do mundo.
Das guerras, da fome, da descriminação, do ódio, da mentira, do engano, do primado do dinheiro sobre o SER.
Continuo a acreditar que um dia saberemos mais e melhor.
Faremos mais e melhor do que agora porque o que se vê de nossos actos, globalmente falando, é menor, redutor da humana essência.

Apesar de tudo isto desejo para todas e todos vós um período de paz, harmonia, serenidade e saúde e que de nós sempre alguma luz, pacifismo e fraterno Amor irradie e se espalhe pelo mundo.

A todos vós um grato abraço pela ofertas-partilhas.

Que a luz esteja connosco e sempre brilhe forte irradiando.

7 comentários:

Teresa David disse...

Sinceramente ao olhar para a foto achei de imediato que uma imagem, por vezes, vale mais do que mil palavras, como é lugar comum dizer! Aqueles corpos escuros com as plantas dos pés claras, mostram como poderia o Mundo ser unido, ultrapassando as diferenças de pele.
Um Bom Natal e bjs
TD

rui disse...

Olá TMara

Que tenhas um Bom Natal, cheio de Paz, muito Amor e Alegria.

Grande Abraço

bettips disse...

Mensagem de HUMANIDADE.
A simples beleza da união.
No global, lembramos, alertamos.
Cada um a fazendo, pequeninamente, mesmo aqui, ao lado. Desejando que se multiplique.
Que o SOL te brilhe, a ti a à tua família linda!
Abraços

Francisco Sobreira disse...

Querida amiga,
Concordo com tudo o que disseste no teu texto ´de grande lucidez crítica. E na postagem anterior vi as fotos do lançamento do livro, que, pelo visto, foi uma festa e tanto. Parabéns, mereces. Beijos.

Desambientado disse...

Há brilho nos pinheiros,
Como candeeiros,
Para imitar as estrelas,
As cores não são delas:
São escapadelas,
Fugazes e belas.
Que tragam:
Um Feliz Natal
Descomunal…

Félix

Daniel Aladiah disse...

Festas felizes, Tmara!
Um beijo
Daniel

Popper disse...

Um grande 2008. E volta sempre. Inté.